Skip to content

Daniella: Ensaio Sensual

Oi, meu nome é Bruno e tenho duas vidas. Durante o dia trabalho na área de promoção em uma agência qualquer, sou um profissional em ascensão, mas não é sobre essa vida que quero falar, é a segunda vida que dá mais prazer, literalmente! Durante minhas noites sou um garoto de programa, mas não um qualquer, atendo poucas clientes, sempre prezei pela exclusividade e qualidade em meus relacionamentos. Meu tratamento é único, chamo todas as minhas clientes pelo nome e até mando flores no dia do aniversário.

Em uma noite qualquer, estava ocioso em casa frente a TV, malhava assistindo um programa de publicidade em um canal qualquer. Até que meu telefone tocou, era o número que só deixava ligado após o meu expediente na agência terminar, já sabia que era alguma amiga desejando conversar. Era a Dani, uma jovem senhora casada, mas que passava por algumas dificuldades em seu casamento, já atendi chamando de meu bem e ela sorriu do outro lado. Não perguntei o que gostaria de fazer, pois quando ela ligava só tinha uma coisa em mente. SEXO! Conversamos algumas banalidades ao telefone e deixei marcado o local onde sempre nos encontramos.

O nosso lugar preferido é o Yagü Café, um local atraente, refinado e de pouco movimento, o dono já havia se tornado um grande amigo e sabia dos esquemas que fazia e já reservava uma pequena sala no mezanino do local, era um local mais reservado e íntimo onde poderíamos conversar abertamente. Estava marcado para que ela me encontrasse lá às 21 horas.

Fui então me preparar para a programação da noite, tomei um banho quente, passei o meu melhor hidratante no corpo para deixá-lo cheiroso e coloquei meu melhor perfume que foi dado por ela. E a Dani já sabia que gosto de perfumes femininos e me deu um exemplar do que ela usa e que gostei muito dele no nosso primeiro encontro. Coloquei uma roupa mais aconchegante e um blazer, a noite estava muito fria e o momento pedia um pouco mais de sofisticação. Então após todos esses cuidados fui ao encontro. Peguei um taxi e fui ao café.

Chegando ao café ela já estava me esperando com uma roupa um tanto quanto sexy para a noite fria, mas a adorei mesmo assim. Pedimos um cappuccino para começar a esquentar a noite, enquanto esperávamos começamos uma conversa gostosa, o papo fluía bem sobre o seu casamento, o que fazia no trabalho e enfim ela puxou o assunto de como andava minha vida sexual. Então dei um sorriso discreto e falei que está bem ativa. Ela sorriu e me chamou de safado, eu agradeci a esse elogio e perguntei como estava a dela, só que desta vez não houve um sorriso igual ao meu. Estava insatisfeita com seu marido e não transavam a muito tempo e também não topava realizar suas fantasias.

Paramos por um instante enquanto eram servidos nossos cappuccinos. Mas logo que o garçom saiu ela veio pra cima e me deu um beijo delicioso, senti o calor do seu corpo aquecer o meu e seu beijo cheio de vontade fez o meu desejo de possuí-la aumentar. Tomamos nossos cappuccinos entre beijos, mordidas e afagos. Já sabíamos que não haveria outro cappuccino como em outras noites. Essa seria diferente, eu já podia sentir, ela toparia fazer loucuras como nunca pensou em fazer. E se fosse comigo seria melhor ainda, satisfaria cada pedido ou desejo que seu corpo gritasse ao meu. Só ficamos mais alguns instantes, pagamos a conta e agradeci ao meu amigo Yago e saímos no carro dela.

A deixei guiar sem dar ideia de algum local para irmos. Sempre que saímos parávamos em algum motel ou hotel barato. Mas ela queria conforto, queria curtir o momento sem se preocupar com horários. Naquele dia a Dani estava vestida de luxúria, tanto na roupa quanto a sua libido, era algo perceptível devido as atitudes tomadas.

Acabamos por parar em um hotel cinco estrelas no centro da cidade, fomos até a recepção e já havia reserva. Perguntei se não teria problema de algum conhecido a ver naquele local. Ela somente sorriu e segurou na minha mão me guiando para o quarto. No caminho para chegar no quarto pegamos um elevador exclusivo que chegar na porta do quarto, dentro dele nos beijamos e se ele demorasse um pouco mais teríamos passado das preliminares paras os finalmente.

E que quarto era aquele? Uma suíte muito bacana. Cama grande, um ambiente amplo. De fato ela não se importava com nada naquele momento. E na cabeceira da cama havia uma câmera fotográfica, ela sabia que eu tinha como hobby a fotografia. Ela me apresentou todo o ambiente, me mostrou onde estava cada lugar parecendo que estava me dizendo “eu quero que você me pegue aqui deste jeito, ali daquela forma e depois assim naquele local”, a Dani estava super excitada com aquilo, o sorriso dela estava muito diferente do que de tantas outras vezes.

Depois de fazer um pequeno turismo por todo o quarto fomos para um banho quente, e para a minha surpresa, tinha uma grande banheira lá, fomos nos despindo enquanto nos beijamos, fiquei eu só de cueca boxe preta e ela com uma micro calcinha também preta, mas semi translúcida que dava para observar bem como estava lisinha. Então fomos esperar a banheira encher sentados na borda curtindo o vapor de água quente que subia e tomava do local enquanto conversávamos banalidades do cotidiano.

Me levantei repentinamente e sai do banheiro, ela se assustou um pouco, mas não dei explicação. Vi que havia uma adega em algum lugar da suíte e fui até ele para pegar uma garrafa de vinho tinto e outra de champagne para que ela escolhesse e duas taças também.

Já novamente no banho onde a deixei, mostrei as duas garrafas e ela sorriu como se aprovasse a minha atitude. Ela pediu que eu escolhesse, não fiz por mal e continuei com o vinho tinto como anteriormente. O clima estava agradável e entre uma conversa e outra secamos garra de vinho em instantes. Já sentia mais desinibida e diferente do estado como a encontrei.

Foi então de a Dani pediu um momento particular no banheiro e que logo me encontraria na sala. Não vi problema algum, pensei que ela só precisaria recompor as energias. Somente confirmei, vesti minha calça e fui esperá-la.

Quando saiu do banheiro veio desfilando pela suíte, como se quisesse me fazer desejá-la. Estava vestida com uma lingerie diferente e muito mais bonita. Foi então que ela disse:

– Hoje você terá um presente todo especial. Hoje é seu aniversário.

Pensei, mas ela não sabe meu aniversário e o mesmo já passou a alguns meses. Então perguntei:

– Meu aniversário?

Ela chegou próximo a mim, que já estava de pé e encontrou seu dedo indicador em minha boca como se pedisse para me calar. Chegou mais próximo falou no meu ouvido.

– Hoje fazem três anos que nos conhecemos e pra mim é seu aniversário. E esse é um motivo especial para comemorarmos.

Só confirmei com um sorriso querendo saber o que ela preparará para nossa comemoração. Pois não esperava por isso e me surpreendeu sua atitude.

Ela segurou meu queixo e levemente tocou meus lábios com os seus, passando os dedos pelo meu queixo virou-se de costas e levantando a mão faz um sinal que me chamava para o quarto.

Deixei-a ir a frente como se me guiasse e somente a observei. Estava muito linda e sensual. Seus problemas com o casamento haviam sumidos naquele momento. Ela só queria se sentir bem, querida e desejada. E eu faria o meu melhor para dar tudo isso a ela.

Já no quarto, ela me fez se assentar num sofá de frete para a cama. Muito grande e que combinava muito bem com o momento. Ela se dirigiu até a cabeceira da cama onde estava a câmera e me entregou.

– Aqui está a embalagem do seu presente.

Fiquei novamente sem entender o que ela queria. Foi então que ela me puxou pela calça e me levou até a cama e me empurrou sobre ela. Essa atitude de dominadora me encheu de tesão. Ela foi logo tirando minhas calças e falando que não se sentia a vontade me vendo daquela forma me deixando somente de cueca. Ela pulou sobre mim me dando um beijo quente, arranhando meu pescoço, peito, barriga, até chegar ao meu pau que já estava ereto com toda essa cena.

Ela só estava me provocando. Disse novamente sussurrando no meu ouvido que não a comeria naquele momento, mas que o meu presente seria um ensaio sensual dela. Ela queria me ver excitado. Isso a fazia bem. E não conseguia tirar os olhos daquela feição de mulher que ela estava. Sorri para ela, segurei-a pela nunca beijando do pescoço a boca confirmando seu desejo.

Peguei meu celular e o coloquei no deck de som para tocar algumas músicas deixando o clima do momento mais gostoso.

Comecei a fotografando de quatro sobre a cama, mostrando-a como fazer algumas poses entre uma foto e outra. O ensaio foi se estendendo durante toda a madrugada, fotografamos em vários cômodos nas mais variadas posições. E para meu espanto maior, a Dani em alguns momentos pedia para que eu parasse para que ela troca-se de lingerie e refizesse a maquiagem. Ela fez isso mais três vezes compondo um belo book.

Para fecha ar noite estourei a champagne que ainda tínhamos. Fiz mais algumas fotos dela com a taça e dormimos. Logo pela manhã a peguei de pé olhando pela janela. A fotografei neste momento sem que ela percebesse. Ela que havia acordado mais cedo já sorridente pelo momento de poder estar com alguém querido e observando o sol que a banhava de luz me desejou um bom dia e pedimos nosso café. Ela nem quis ver as fotos, ela confiava no meu trabalho e saiba que as fotos ficariam bonitas.

 

Fomos tomar um banho para relaxar após o café. Conversamos sobre a possibilidade de escolher algumas fotos para publicar em algum lugar. Ela gostou da ideia, mas que fosse discreto, pois infelizmente ainda era uma mulher casa e isso poderia complicar mais seu casamento. Confirmei a minha descrição e sorri.

Nos beijamos e nos despedimos. Peguei um taxi e fui para casa. Ela pegou o carro e foi em direção contrária.

Aqui tem uma amostra do que rolou neste dia. Espero que gostem.

Domingo no Parque

Das últimas vezes que nos vimos discutimos por meus vícios de para o diálogo para ficar somente te olhando, mas já nesse domingo consegui ficar mais na minha, te olhava, mas continuava a conversar, não fiquei falando que desejava beijá-la desde o início e deixei as coisas fluírem naturalmente. Foi muito melhor do que minhas tentativas de alcançar algo.

Realizei uma fantasia de fazer sexo em local público, tipo um parque ou jardim e com pessoas passando. Eu já estava excitado só de tocar seu corpo e com saudades de ficar ali, somente acariciando-o. Fiquei mais excitado ainda quando começou a me tocar e meu corpo começou a responder aos seus estímulos.

Em pouco tempo já estava beijando, mordendo e chupando sua orelha. Nunca havia feito aquilo com tanta intensidade, e já não conseguia mais parar, meu corpo já queria mais. Então ela se virou em minha direção deixando seus seios livres para serem tocados. Já não sabia como era tão bom só tocá-los, acariciar seus mamilos já enrijecidos de tesão. Afastei sua regata e biquíni para ver suas marquinhas que fez ao sol, estava linda. Seu bronzeado, seus seios queimados e seus mamilos durinhos. Só queria colocá-los na boca, chupar muito, ouvir sua respiração mudando e seu corpo respondendo a cada sensação junto ao meu.

Estava muito bom, mas você tomou a iniciativa de pular no meu colo, me beijando loucamente, pressionando meu pau que ainda estava dentro da bermuda. Minha respiração já estava ofegante, meu corpo já tremia a cada vez que passava sua mão por ele. Seu beijo me deixava cada vez mais excitado. Já queria sair dali e ir para qualquer outro lugar, mas você deu a ideia de fazer ali mesmo, adorei a ideia, mesmo ficando um pouco de medo e receio de sermos pegos, pois havia passado um carro dos seguranças pouco tempo antes, mas com o tesão que estava nem me importei com tudo isso. Só queria consumar meu desejo naquele momento.

Ela afastou o biquíni junto com o short que usava, eu afastava minha bermuda e cueca para deixar meu pau a mostra e fácil para penetrá-la. Ele entrou facilmente. Com a excitação e provocações, ela já estava molhada, o que facilitou tudo. Seu corpo estava em harmonia com o meu, nossos desejos se fizeram um naquele instante. A sensação de ser observado era a melhor parte, olhava sobre seus ombros em certos momentos e via pessoas andando normalmente e meu desejo e excitação só aumentavam.

Em um desses momentos em que olhava sobre seus ombros, afastei a regatinha que vestia para deixar seus seios amostra podendo tocá-los e chupá-los com vontade. Foi então que ela me chamou de louco e respondi somente com “louco de tesão”. Ela sorriu e sussurrou algumas palavras ao meu ouvido me deixando mais louco.

Estávamos ali, abraçados, ela cavalgando lentamente, eu a tocando e provocando. Já havia perdido os sentidos. Só queria tirar minha roupa e poder sentir com todo o meu corpo o seu, mas me segurei para não fazer isso. Então não demorou muito e gozamos, sentimos prazer em estar juntos como se não houvesse amanhã, se entregar aos nossos desejos, nossas vontades e necessidades ali. Ficamos ainda um tempo só curtindo beijos, carinhos e toques.

Nos arrumamos e fomos embora curtir o pôr-do-sol. Chegando no carro nos provocamos um pouco mais e tinhamos a certeza de que repetiríamos novamente tudo isso em algum lugar.

Baile de Máscaras: De Olhos Bem Fechados

Essa é a oportunidade que você não pode perder. Conhecer aquelas pessoas que conversa todos os dias, que te enchem de tesão, mas deseja a materialização em persona dela. Então veja o convite feito pela Loirinha dos 2.
Estão todos convidados!!!
Isso mesmo… “aquele Baile de máscaras” que postei uma vez ( http://loirinhaksada.blogspot.com/2011/06/o-baile-de-mascaras-da-blogosfera.html)  onde nos reunimos todos numa festa… SE REALIZARÁ …
A festa será na Society link-se e dêem uma olhadinha na casa 
http://www.societylc.com/
A festa acabou se tornando um desejo real de muita gente, e eu, Angelike Diabolike eVeronika e Cláudio começamos a agitar a realização para a festa… E já estamos fazendo a contagem regressiva para o dia… imagine…. Toda essa galera reunida??? É muita gente gostosa juntaaaa!!!!
Então pessoal, como a festa será em um espaço reservado para nós, quem quiser vir, além de postar um comentário, envie um email para loirinhasosinhaemksa@hotmail.com  para receber a senha secreta, que será inclusa na lista na entrada, certificando o acesso aos blogueiros ou casais convidados apenas. E imaginem a delícia de nos conhecermos mascados… rsrs e depois… só ver máscaras soltas… Amigos e seus amigos são bem vindos!!!
Genteeeeeeeeee… rssrrs imagina sóóóó….. rsrsr A noite proMETE!!! Esperamos que nestes 2 meses que antecedem seja tempo suficiente dos amigos de outros estados possam se programar e vir… DATA 15/OUT. 
Esta Festa ficará na história desta Blogosfera “Desvairada…”
Para mais informações entrem em contato com a @Loirinhado2 no Twitter ou então pelo blog dela acessando o post sobre o Baile de Máscaras.

Só Hoje

Hoje quero a delícia dos seus beijos, o furor do seu olhar e o prazer de estar entre suas pernas.

Hoje quero falar mentiras, falar verdades, falar sussurrando no seu ouvido, obscenidades.

Hoje quero me entregar ao delírio das fantasías, realizá-las, compartilhá-las e gozá-las.

Hoje quero te fazer mulher, comer a santinha, fuder a malvada e dar carinho para a comportada.

Hoje quero ser selvagem, mas carinhoso. Safado, mas santinho. Quero simplesmente te dar prazer.

Hoje te espero nu, ereto, pronto para ser chupado, cavalgado ou para penetrá-la em sua posição preferida.

Hoje posso ser seu go go boy, seu garoto de programa, seu amante, seu parceiro, seu namorado, mas em todos te darei prazer.

Hoje quero mordidas fortes, arranhão nas costas até me marcar, tapas na cara, puxão de cabeloFaça de mim o que seu desejo mandar.

Hoje quero um 69, de ladinho, de , sentado, na mesa, no chão. Não há limites.

Hoje não quero beijos carinhosos ou toques, quero somente o prazer do seu corpo em êxtase sexual.

Hoje só quero ser o Mário, João, Paulão, Ricardão ou posso ser qualquer outro canalhão.

Hoje estou realizado, excitado, cansado e pedindo por muito mais!

Nova Fase

 

Já há algum tempo estava pensando em mudar algumas coisas aqui no blog, já havia falando com a Dani (espero que ela leia ainda meu blog) sobre essas mudanças e ela gostou bastante.

Sobre Novos Conteúdos: Pretendo não somente publicar contos eróticos e histórias (reais) de sexo por aqui. Acho que todo virgem ou exVirgem tem lá seus problemas e quer algumas soluções para vencer alguns medos e receios que a sua nova vida sexual vai cobrar. Então, a partir de hoje e sempre que o tempo me permitir, pretendo publicar dicas de vídeos ou textos de outros blogs e sites que leio para me auxiliar por aqui também.

Sobre os Contos: Não sei qual a periodicidade que escreverei e publicarei algum conto ou história real por aqui. Mas o que quero é ter algo novo quinzenalmente, tenho bastantes coisas incompletas para terminar e outras coisas que aconteceram e ainda não tive tempo para escrever. Então espero que aguardem esse tempinho enquanto mudo algumas coisas no pessoal para voltar a escrever mais vezes.

Sua participação nesta nova fase será muito importante, quero que comentem mais a respeito do que desejam saber, do que gostariam de ler ou ver por aqui. Sei que ainda estou no começo do blog e não tenho um grande público, mas pretendo trabalhar para que outras pessoas venham a conhecer o blog. Então se você tiver alguma dúvida, sugestão ou queira colaborar com algum conto, história de como foi a sua primeira vez – não sendo somente quando perdeu a virgindade, mas também quando realizou pela primeira vez uma fantasia ou algo do tipo – vou abrir esse espaço para vocês aqui.

Vou ilustrar o blog com fotos, sejam essas que encontro na internet e muitas vezes completam e ativa a imaginação ao ler os contos ou também dos leitores que quiserem enviar suas fotos como ocorre já em alguns blogs.  Mas tudo isso vai depender de vocês e não somente de mim.

Se quiserem participar é só me perguntar e dizer como quer. Podem enviar e-mail para exvirgem@gmail.com e vamos se falando.

Espero que gostem do que está por vir e já estás semana já teremos algum conteúdo novo por aqui.

Muito gozo para todos e até breve.

exVirgem